Consciência Ambiental!

nature-3289812_1920

É maravilhoso quando percebemos a consciencialização que ocorre em nós, e mais ainda quando ela acontece a vários níveis, como se de uma rede se tratasse, está tudo encadeado.

Tomas consciência da tua alimentação, do teu corpo, da tua mente e inevitavelmente do ambiente.

Podes começar por observar o que te rodeia em casa, na tua rua, na tua cidade, no teu pais, no planeta Terra.

E comigo foi o que se passou, depois de me tornar vegetariana, a busca incessante de informação sobre o tema levou-me à natureza, ao excesso de lixo que produzimos, à gigantesca quantidade de plástico descartável que usamos diariamente, aos químicos.

Comecei por procurar produtos naturais e cruelty-free, não só na alimentação, mas em tudo, dando especial enfâse aos produtos de estética, depois às embalagens.

Cruzei-me nas redes sociais com a Ana Milhazes do Lixo Zero Portugal – movimento Zero Waste, que serviu de base às minhas principais mudanças conscientes neste âmbito.

A fruta e legumes deixaram de vir em sacos de plástico e passei a levar os meus próprios saquinhos de rede dos Panos da Vera.

Sempre que me é possível, opto por mercados locais, e no supermercado, verifico sempre de onde vem o produto, dando sempre preferência a produtos nacionais e locais, e preferencialmente sazonais.

Nos produtos de estética, conheci a Saponina, fazem produtos 100% naturais, preferencialmente portugueses e com a consciência de Lixo Zero, e adoro. Adoro os óleos, sabonetes, dentífricos, desodorizantes, óleos perfumados, é tudo maravilhoso. E muito mais baratos que os cremes que usava, a minha pele agradece e a carteira também ?

Não sou radical nas minhas opções, se me esquecer dos sacos de rede e precisar de comprar fruta, vou fazê-lo na mesma, mas se for bananas não é preciso saco para nada, a etiqueta do preço colo-a no cacho, e o mesmo se passo se comprar uma beringela, pimento, curgete, etc…não é preciso saco.

Acredito que o importante é termos sempre presente a nossa intenção, e a minha é reduzir o consumo de produtos artificiais, de embalagens de plástico, mas se um dia não o fizer, vou ter essa consciência.

A separação do lixo cá por casa é levada a sério, as garrafas de água são reutilizáveis, os lanches dos meus filhos deixaram de ir em sacos de plástico para sandes e passaram a ser embrulhados nas bolsas para lanches, a Pegada Verde tem opções para todos os tamanhos e gostos.

Ainda são pequenos gestos, mas é o mínimo que podemos fazer pelo nosso planeta, pela Terra, pela nossa casa, pelos nossos filhos!

Leave a comment